Manpages

NOME

mailaddr − descrição de endereçamento de email

DESCRIÇÃO

Esta página do manual dá uma breve introdução aos endereços de email SMTP, como usado na Internet. Esses endereços estão no formato geral

user@domain

onde um domínio é uma lista hierárquica de subdomínios separados por pontos. Por exemplo, os endereços

eric [AT] monet.edu

Eric Allman <eric [AT] monet.edu>

eric [AT] monet.edu (Eric Allman)

são formas válidas do mesmo endereço.

A parte de domínio (’’monet.berkeley.edu’’) pode ser o nome de um host da internet, ou um endereço lógico de correspondência. A parte de domínio não é sensível a maiúsculas ou minúsculas.

A parte local (’’eric’’) é geralmente um nome de usuário, mas o seu significado é definido pelo software local. Ela pode ser sensível a maiúsculas e minúsculas, mas geralmente não é. Se você vê uma parte local que parece sujeira, geralmente é por causa de um roteador entre o sistema interno de e-mail e a Internet, aqui estão alguns exemplos:

"surname/admd=telemail/c=us/o=hp/prmd=hp"@some.where

USER%SOMETHING [AT] some.where

machine!machine!name [AT] some.where

I2461572 [AT] some.where

(Estes são, respectivamente, um roteador X.400, um roteador para um sistema arbitrário de mail interno que perde o suporte próprio de internet, um roteador UUCP, e o último é apenas um policiamento chato de username.)

A parte do nome real (’’Eric Allman’’) pode ser colocado no início, fora do <>, ou no fim, dentro do (). (Estritamente falando, os dois não são a mesma coisa, mas a diferença está fora do escopo desta página). O nome pode ter de ser cotado com "" se contiver certos caracteres, mas comumente o ’’.’’:

"Eric P. Allman" <eric [AT] monet.edu>

Abreviação.
Muitos sistemas de e-mail permitem aos usuários abreviar o nome do domínio. Por exemplo, usuários de berkeley.edu podem mandar ’’eric@monet’’ para enviar e-mail para Eric Allman. Este comportamento é obsoleto.

Route-addrs.
Sob certas circunstâncias, pode ser necessário rotear uma mensagem através de vários hosts para conseguir levá-la até o destino final. Normalmente isso acontece automaticamente e de forma invisível, mas algumas vezes não, particularmente com softwares antigos e com problemas. Endereços que mostram esses relays são denominados ’’route-addrs’’. Eles usam a sintaxe:

<@hosta,@hostb:user@hostc>

Isto especifica que a mensagem deveria ser enviada para o hosta, de lá para o hostb, e finalmente para o hostc. Alguns hosts desconsideram route-addrs e enviam a mensagem diretamente para o hostc.

Route-addrs ocorrem frequentemente em endereços de retorno, pois esses são geralmente augmented pelo software em cada host. Geralmente é possível ignorar tudo menos a parte ’’user@hostc’’ do endereço para determinar o remetente atual.

Postmaster.
Todo site requer a existência de um usuário ou de um ’apelido’ de usuário chamado ’’postmaster’’, para o qual podem ser endereçados os problemas com o sistema de e-mail. O endereço ’’postmaster’’ não é sensível a maiúsculas e minúsculas.

FREQUENTLY ASKED QUESTIONS
rtfm.mit.edu e muitos sites-espelho armazenam uma coleção de FAQs. Por favor encontre e use um arquivo de FAQ próximo; há dúzias ou centenas deles ao redor do mundo. mail/inter-network-guide explica como enviar e-mail entre muitas redes diferentes. mail/country-codes lista os domínios de nível superior (por exemplo, ’’no’’ é Noruega e ’’ea’’ é Eritréia). mail/college-email/part* dá algumas dicas úteis sobre como localizar endereços de e-mail.

ARQUIVOS

/etc/aliases
~/.forward

VEJA TAMBÉM

binmail(1), mail(1), mconnect(1), forward(5), aliases(5), sendmail(8), vrfy(8), RFC822 (Padrão para o Formato de Mensagens de Texto de Internet da Arpa).

TRADUZIDO POR LDP-BR em 21/08/2000.

Rubens de Jesus Nogueira <darkseid99 [AT] usa.net> (tradução) André L. Fassone Canova <lonelywolf [AT] blv.br> (revisão)

COMMENTS