Manpages

NOME

bind − associa um nome a um soquete

SINOPSE

#include <sys/types.h>
#include <sys/socket.h>

int bind(int sockfd, struct sockaddr *my_addr, socklen_t addrlen);

DESCRIÇÃO

bind dá ao soquete sockfd o endereço local my_addr. my_addr tem addrlen bytes de tamanho. Tradicionalmente, isso é chamado “atribuindo um nome a um soquete.” Quando um soquete é criado com socket(2), ele existe no espaço de nomes (familia de endereços) mas não possui um nome atribuído.

É normalmente necessário atribuir um endereço local usando bind para que um soquete SOCK_STREAM possa receber conexões (veja accept(2)).

NOTAS

As regras usadas na associação de nomes variam entre as familias de endereços. Consulte a entrada do manual na Seção 7 para informações detalhadas. Para AF_INET veja ip(7), para AF_UNIX veja unix(7), para AF_APPLETALK veja ddp(7), para AF_PACKET veja packet(7), para AF_X25 veja x25(7) e para AF_NETLINK veja netlink(7).

VALOR DE RETORNO

Em caso de sucesso, é retornado zero. Em caso de erro, é retornado −1, e errno é ajustado apropriadamente.

ERROS

EBADF

sockfd não é um descritor válido.

EINVAL

O soquete já está limitado a um endereço. Isso pode mudar no futuro: veja linux/unix/sock.c para detalhes.

EACCES

O endereço está protegido, e o usuário não é o super-usuário.

ENOTSOCK

Argumento é um descritor para um arquivo, não um soquete.

Os erros a seguir são específicos para soquetes de domínio UNIX (AF_UNIX) :

EINVAL

O addrlen está errado, ou o soquete não está na família AF_UNIX

EROFS

O inode do soquete pode estar residente em um sistema de arquivos somente leitura.

EFAULT

my_addr aponta para fora de um espaço de endereçamento acessível pelo usuário.

ENAMETOOLONG

my_addr é muito longo.

ENOENT

O arquivo não existe.

ENOMEM

A memória do kernel disponível foi insuficiente.

ENOTDIR

Um componente do prefixo do caminho não é um diretório.

EACCES

Permissão de procura negada em um componente do prefixo do caminho.

ELOOP

Muitas ligações simbólicas foram encontradas resolvendo my_addr.

BUGS

As opções de proxy transparente não são descritas.

CONFORMIDADE

SVr4, 4.4BSD (a função bind apareceu primeiramente no BSD 4.2). SVr4 documenta adicionalmente as condições de erro gerais EADDRNOTAVAIL, EADDRINUSE, e ENOSR, e adicionalmente condições de erro de domínio Unix EIO, EISDIR e EROFS.

NOTA

O terceiro argumento de bind é na realidade um int (e isso é o que BSD 4.* e libc4 e libc5 usam). Alguma confusão no POSIX resultou no presente socklen_t. O esboço padrão não foi adotado ainda, mas a glibc2 já segue isso e também usa socklen_t. Veja também accept(2).

VEJA TAMBÉM

accept(2), connect(2), listen(2), socket(2), getsockname(2), ip(7), socket(7)

TRADUZIDO POR LDP-BR em 21/08/2000.

Marcelo D. Beckmann <marcelobeckmann [AT] yahoo.com> (tradução) Fábio Henrique F. Silva <fabiohfs [AT] mail.com> (revisão)

COMMENTS